Posted in Comunicados
CRISE NO TURISMO PODE GERAR SITUAÇÃO EXPLOSIVA NO ALGARVE CRIAR JÁ UMA COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO

CRISE NO TURISMO PODE GERAR SITUAÇÃO EXPLOSIVA NO ALGARVE CRIAR JÁ UMA COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO

– ALGFUTURO cria condições para informação  empresarial na prevenção e planos de contenção (Tel. 910167925, Lídia Daniel)
– Noutro plano, reclama DUAS DECISÕES MAIORES (novo Hospital Central e Água) e mais cinco, entre elas via verde para espanhóis entrarem de imediato no Algarve sem pagar portagens (como desde há muito defendemos)
– ALGFUTURO com atitude pro-ativa cria GRUPO de ANÁLISE SOBRE IMPACTOS DO VÍRUS e convida empresários e outros cidadãos a enviarem informações
 
A) A União Empresarial do Algarve – ALGFUTURO, tem acompanhado atentamente  as mortes, doentes e crise global já provocadas pelo vírus e manifesta a sua solidariedade ao resto do país e ao mundo.
Sem alarmismos, mas sendo conhecedores profundos da economia e sociedade algarvias, face aos indicadores disponíveis e projeção dos impactos multiplicadores, o sentido de responsabilidade  e uma atitude pro-ativa minimizadora de danos, obrigam a fazer,  fazer uma primeira análise: a) anunciando as iniciativas que vai tomar; b) salientando que a pandemia se não for  controlada até ao fim de março, pelos efeitos negativos no turismo conjugados com as debilidades estruturais da região, pode provocar uma situação económico-social  explosiva, mais grave que noutras regiões; c) incitando os poderes públicos a criarem de imediato uma Comissão de Acompanhamento de carácter transversal, face aos impactos já sentidos e outros em desenvolvimento.
 
B) INICIATIVAS DA ALGFUTURO QUANTO AO VÍRUS
Grande parte da solução passa pela prevenção rigorosa, conforme cuidados  exaustivamente repetidos pelos órgãos de comunicação social, para evitar o contágio.
De qualquer modo, face a dúvidas que surjam, bem como planos de contingência necessários, a ALGFUTURO em colaboração com empresas da especialidade suas associadas, criou condições internas e de cooperação para dar uma informação aos empresários (LÍDIA DANIEL, tel. 910167925; e-mail, algfuturo@gmail.com.)
Internamente: suspensão da Assembleia Geral que estava convocada; não atendimento pessoal; trabalho dos colaboradores em casa; conversas a um metro de distância; telefones individuais para cada colaborador; etc. Serviços continuam a funcionar.
C) MEDIDAS A TOMAR PARA O ALGARVE: CRIAR UMA COMISSÃO DE MONITORIZAÇÃO
Num quadro em que económica e socialmente (assente numa análise objetiva) a situação pode desembocar numa dimensão explosiva ainda mais grave do que no resto do país (por razões de fundo que se resumem) além de outras medidas a tomar pela Comissão de Acompanhamento, ALGFUTURO avança desde já com DUAS DECISÕES MAIORES, mais cinco que o Algarve justifica e reclama. Por outro lado, ALGFUTURO cria GRUPO DE ANÁLISE e está a fazer recolha e tratamento de informação, fazendo-se o Convite público para que cada empresário e cidadãos em geral, por telefone ou emai, façam chegar o que considerarem serem efeitos económicos ou sociais provocados, ou desencadeados, por esta crise e medidas que forem oportunas.Tudo será tratado confidencialmente, se assim o desejarem.
DUAS DECISÕES MAIORES: avançar em definitivo com novo Hospital; garantir estabilidade no  abastecimento de água com urgência.
1ª- Linha de crédito para tesouraria rápida e simplificada e apoios especiais para encargos com recursos humanos das empresas, se situação se prolongar.
 2ª – Preparar desde já campanhas de promoção específicas para o turismo no Algarve, para lançar imediatamente a seguir à declaração do fim da pandemia.
3ª – Campanha particularmente forte na Andaluzia, em que de imediato, por superior interesse regional e nacional, as portagens para os espanhóis sejam suspensas, para atenuar os efeitos das quebras de fluxos turísticos, geral aos países emissores.
4ª – No âmbito do novo Quadro Comunitário de Apoio, aposta forte na diversificação do tecido produtivo, atenuando a quase exclusiva dependência económica do Algarve do turismo, directa e indiretamente, a rondar os 80%, e consequências no emprego.
  5ª – Ainda no âmbito do novo QCA, definir e implementar um Plano Integrado para o Interior e Serra do Algarve e Zonas confinantes do Alentejo, que conjugando várias atividades e apoios garanta a sustentabilidade vegetal e presença humana, travando a desertificação, como ainda recentemente foi enfatizado nas Jornadas do Mundo Rural em Alcoutim, em que ALGFUTURO participou.


RAZÕES DE FUNDO QUE TORNAM UM ALGARVE DE GRANDE POTENCIAL E RIQUEZA, NUMA REGIÃO SUB-APROVEITADA E ESTRUTURALMENTE FRÁGIL
Naturalmente, a prolongar-se o quadro mundial conhecido ,os impactos serão diferentes de país para país e de região para região, em função da solidez estrutural existente. E pelos estudos que ALGFUTURO tem feito e tornado públicos, as vulnerabilidades estruturais do Algarve são das maiores entre as várias regiões do país, confirmado por vários indicadores.
Resumidamente, temos:                             
a) Problemas crónicos na saúde, com o novo Hospital Central sempre adiado, e problemas sociais complexos.
b) Problemas/incertezas e preocupação no abastecimento de água para diversos fins, embora a região disponha de recursos ( em curso)
c) Economia dependente em cerca de 80% do turismo e também grande parte do emprego.
d) Forte sazonalidade, condicionando a rentabilidade empresarial, inovação e novos investimentos, bem como os níveis de remuneração e estabilidade do emprego.
e) Região mais periférica de *Portugal continental e portagens “barrando”  a entrada aos 8,5 milhões de andaluzes nossos vizinhos.
f ) 2/3 do Algarve muito desertificado e empobrecido.
g) Região com baixíssimo grau de inovação tecnológica.
Sendo certo que também há pontos muito fortes, desde a Universidade, ao nosso clima e excelente oferta turística, potencial agrícola, etc, é óbvio que perante tantas limitações, a riqueza produzida é muito inferior ao potencial disponível e, perante crises que afetem o turismo, os equilíbrios, que já são apenas aparentes, desmoronar-se-iam com feridas profundas.                  
Cumprimentos e apelo à MÁXIMA PREVENÇÃO CONTRA O VÍRUS
 
O Presidente da ALGFUTURO
( José Vitorino ) Tel. 917191840

Partilhe este artigo!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin