Posted in Comunicados
ELEIÇÕES EUROPEIAS: DEBATE MEMORÁVEL COM MARCA DE “DEMOCRACIA PURA” E POR MELHOR ALGARVE

ELEIÇÕES EUROPEIAS: DEBATE MEMORÁVEL COM MARCA DE “DEMOCRACIA PURA” E POR MELHOR ALGARVE

Elevação na pluralidade de opiniões dos Candidatos,propostas soluções para Algarve e pactos de cooperação. Delegação da Algfuturo na UE e Gabinete do PE na Sede da associação.

1.O balanço do debate regional  sobre as eleições europeias , realizado este fim de semana  com toda a solenidade num Salão Nobre da Câmara de Faro repleto (institucionalmente reforçada pelo acolhimento de S. Exa o Presidente da Câmara, Dr. Rogério Bacalhau Coelho, recebendo e cumprimentando todos os candidatos), foi resumido pelos participantes na palavra EXCELENTE, em democracia pura, em si mesmo e como fator de combate à  abstenção.
Excelente, desde logo, pela iniciativa pioneira da ALGFUTURO-UNIÃO EMPRESARIAL DO ALGARVE, mas também pela forma frontal e séria como tudo foi exposto e seu contraditório e bases de cooperação/ participação consensualizadas entre a ALGFUTURO e os os representantes de Portugal, quer em Bruxelas/Estrasburgo, quer no Gabinete do Parlamento Europeu (PE) no Algarve (a abrir na Sede da associação), recebendo problemas postos por eleitores e à disposição dos Eurodeputados para  atendimento  e canalizando informação.

2. O Presidente da ALGFUTURO, José Vitorino,  fez a intervenção inicial, o Professor António Covas foi o moderador e ao professor Luís Coelho, vice-presidente.da ALGFUTURO, coube a síntese das conclusões. Os oradores principais foram os sete Candidatos abaixo referidos, a que se juntaram dirigentes associativos e personalidades de todos os sectores e de todo o Algarve, que abertamente puseram questões aos Candidatos.
Foram salientadas as enormes potencialidades e riquezas do Algarve, mas também as fragilidades e desequilíbrios, com a firme determinação da região não se acomodar nem resignar face a  adiamentos em aspetos que são de sustentabilidade e, mesmo, de sobrevivência face a riscos de colapsos  que têm de ser evitados a todo o custo, prevenindo. Para isso, o Quadro de Referência 20/30 é de importância imperativa, entre apoios da UE e verbas do Orçamento de Estado, garantindo mais riqueza, mais coesão social, mais competitividade, significativa atenuação da sazonalidade, etc, através de:
A) Infraestruturas- Água (barragem da Foupana (não pode esperar mais um dia) e garantia de reforço dos subsistemas do Algarve a partir do Alqueva, se necessário) ; Novo Hospital Central; resposta em prazo de saneamento básico;infraestruturas sociais.
B) Programas-Para o interior e serra, com esforço especial para a revitalização de Monchique, face ao drama dos incêndios e adiamento de soluções de fundo; Requalificação Geral do Algarve (estradas, bermas, sinalética, muros etc.
C) Sazonalidade e diversificação de mercados – Livre circulação dos 8,5 milhões de andaluzes no Algarve, sem encargos, assegurando milhões de presenças de intercâmbio cultural e consumo todo o ano. .A ponte do Guadiana foi enorme conquista de abertura, sendo agora absurdos os entraves às entradas.Aos vizinhos não se fecham portas, muito menos quando eles gostam de vir ao Algarve, nós gostamos de os receber e precisamos que venham.
Igualmente, a prometida renovação da via férrea, fim obras na  EN125 e a prevista ligação ferroviária à Europa pelo sul, são para manter, e para reforçar as apostas no mar/pescas, agricultura e novas tecnologias. 
O Brexiit é fator de grande preocupação, pela grande dependência do Algarve do turismo e porque o sector depende em quase metade do Reino Unido

3. Foram de grande riqueza e diversidade as intervenções dos Candidatos, de que se faz um breve resumo, sempre difícil e certos da sua compreensão e tendo também em conta que em breve estará disponível no facebook da ALGFUTURO tudo na íntegra.
Dra Margarida Marques (PS): por um novo contrato Social para a Europa que se traduza numa Agenda de Crescimento e Emprego e numa Agenda de Inovação e Sustentabilidade.Detalhou as medidas tomadas pelo Governo perante os impactos negativos,, existentes e potenciais, do Brexit.
Eng.ª Maria Graça Carvalho (PSD): uma atenção especial ao eleitorado jovem e ao 1º emprego mas, também,às alterações climáticas, à investigação e desenvolvimento e à segurança..
Rui Ribeiro (CDU): os povos querem e precisam de outra Europa, uma outra Europa é possível fora da zona euro, pela soberania e autonomia das politicas nacionais.Pela regionalização, contra a descentralização de competências.
A. Marinho e Pinto (PDR): UE trouxe bem estar, mas há absoluta necessidade de a refundar e aproximar os povos das instituições, através de um reforço efetivo da cidadania.Apelou à regionalização politica.
Alexandre Abreu (BE): uma proposta para defender a democracia, contra as derivas ultraliberais e autoritárias e por uma Europa dos povos que decidam o seu destino.
Bruno Ferreira Costa (Aliança): uma proposta com 21 medidas para afirmar Portugal, por numa nova atitude em Bruxelas e pela coesão social como princípio transversal a todas as politicas,
Paulo Morais (Nós Cidadãos): o reforço da cidadania europeia, a transparência , o debate cívico e o combate contra a corrupção, pelo reforço das bases democráticas da União.

4 A organização torna público o seu reconhecimento pela disponibilidade manifestada pelos Candidatos( já manifestado pessoalmente pelo Presidente da ALGFUTURO)  e o relevante serviço que prestaram à democracia com a participação neste debate, pela clareza de posições, elevação no confronto de ideias e propostas e disponibilidade de cooperação com a ALGFUTURO, em especial pelo Algarve.

Cumprimentos
A Comissão Executiva da ALGFUTURO

NOTA- Em breve, ver todo o debate na página da ALGFUTURO no facebook. 

PicsArt_05-06-02.13.42 PicsArt_05-06-02.02.49 PicsArt_05-06-02.02.10 PicsArt_05-06-02.01.35 PicsArt_05-06-02.00.40 Mesa que presidiu aos trabalhos LRM_EXPORT_374972893083927_20190506_015228117

Partilhe este artigo!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn