Posted in Comunicados
ALGARVE MAIS DESPOLUÍDO COM NOVAS ETAR(s): GRANDE ATRASO, MAS GRANDE PASSO PELA SAÚDE, PESCAS E TURISMO

ALGARVE MAIS DESPOLUÍDO COM NOVAS ETAR(s): GRANDE ATRASO, MAS GRANDE PASSO PELA SAÚDE, PESCAS E TURISMO

ETAR Faro-Olhão foi agora lançada e ETAR em Portimão está a avançar, mas não podem haver derrapagens de prazos

O Secretário de Estado do Ambiente colocou na segunda-feira a primeira pedra da Estação de Tratamento de Águas Residuais de Faro-Olhão( imagem), salientando que é uma grande obra da maior modernidade e complexidade, mas fazendo fé que estará concluida no prazo  de 600 dias previstos.
O Eng.Carlos Martins deu ainda nota que atingem cerca de 30/35 Milhões o conjunto dos investimentos nesta Etar( 21,8 M), na Estação Elevatória de Olhão e  na ETAR da Companheira( 13,8 m), em Portimão e servindo também Lagoa e Monchique, com obras em curso e previsão de conclusão em meados de 2018.
A Associação Algfuturo-União pelo Futuro do Algarve, tem dado grande atenção a este assunto , constituindo o exposto um grande passo na luta contra a poluição e na defesa da qualidade de vida, pescas e turismo.
Desde 2013 para cá são devidos louvores ao poder central por ter avançado com o processo, mas não se pode deixar de lamentar que a fonte de riqueza maior que é a jóia Ria Formosa em parte importante se tenha deixado ao abandono durante muitos anos com perigos para a saúde e prejuízos enormes para o setor das pescas e bivalves, com a agravante de já datar de 2006 uma Diretiva do Parlamento Europeu a recomendar medidas para a redução deste tipo de poluição.
Estas e outras situações do género não podem continuar a acontecer e é por isso que o planeamento regional ativo é fundamental na defesa do que é estratégico e prioritário, contexto em que a Associação Algfuturo elaborou o Programa de Reformas para a Sustentabilidade do Algarve 2017/2026, que deverá ser implementado.
Na Cerimónia de colocação da primeira pedra da ETAR Faro/Olhão foram”padrinhos oficiais” S. Exa o Secretário de Estado do Ambiente, Deputados, Presidentes de Câmara, Vereadores, Presidentes das Águas de Portugal, Águas do Algarve e Agência Portuguesa do Ambiente, Consórcio construtor e outras individualidades, a quem incumbem particulares responsabilidades de apoio, fiscalização e acompanhamento desta grande obra que se direciona para servir 113.200 habitantes dos Concelhos de Faro, Olhão e S.Brás de Alportel, mas que é de interesse regional, para que se execute o previsto e sem derrapagens de prazos. Atenta e na qualidade de Associação Provedora da região, a Algfuturo assumirá a sua parte !
Cumprimentos
2.11.2016
A Comissão Executiva da Associação Algfuturo

Partilhe este artigo!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin