Posted in Comunicados
OBRAS NA EN125 PARADAS: CONCESSIONÁRIA CONFIRMA ESSENCIAL, MAS FOGE À VERDADE NOS PAGAMENTOS EM ATRASO

OBRAS NA EN125 PARADAS: CONCESSIONÁRIA CONFIRMA ESSENCIAL, MAS FOGE À VERDADE NOS PAGAMENTOS EM ATRASO

– Tudo é óbvio, mas porque é preciso total transparência, que se faça uma auditoria

A propósito da paragem das obras na EN125 trazida a público ontem pela Associação ALGFUTURO-UNIÃO PELO FUTURO DO ALGARVE, a concessionária RAL-Rotas do Algarve Litoral,Sa, reconheceu o total fundamento do essencial:
– As obras que deviam ter recomeçado a 1 de setembro estão paradas.
– Não há data prevista para se reiniciarem.
– Perante as incertezas, não é seguro que estejam concluidas antes do verão.
Porém, a Associação foi surpreendida por afirmaçãoes atribuidas às “fontes” da RAL,que em vez de clarificarem tudo de forma limpa como se requeria no comunicado e era sua obrigação perante o relevante interesse público das obras, fugiram à verdade, distorcendo ou manipulando para tentar atirar areia para os olhos da opinião pública em geral e algarvios em particular, vindo dar a entender que  subempreiteiros não tinham créditos em atraso nem havia qualquer rescisão por esse motivo.
A Associação ALGFUTURO lamenta e censura essa atitude e reitera que há dívidas muito elevadas a subempreiteiros e já com muitos meses de atraso e que face a isso, a quase totalidade dos que deviam estar a executar obras desde 1 de setembro abandonaram-nas, incluindo casos de recurso formal à rescisão.
A conclusão sobre os elevados créditos vencidos dos subempreiteiros é insufismável, sendo óbvio que se as obras estão paradas e não há prazo previsto para a retoma só pode ser por esse motivo, pois nunca foram invocadas razões técnicas. Seja como for,por direito público ao esclarecimento e desbloqueio da obra convidam-se os responsáveis das empresas que compõem a RAL-Rotas do Algarve Litoral,Sa(os mesmos que constituiram o RAL-Rodovias do Algarve Litoral, Acs(agrupamento complementar de empresas) para executar a obra), a aceitarem uma auditoria. É de salientar que no a.c.e. as empresas respondem solidariamente perante terceiros pelas dívidas.
Concluimos esta breve nota, na certeza que  a permanente atenção e acompanhamento dos algarvios ao que se passa contribuirá decisivamente para resolver os problemas e nos respeitarem. Por outro lado,expressar um sentimento comum da população e verdadeiro: estamos fartos de ser enganados e prejudicados, logo aqui na EN125 cujas obras deviam estar concluidas em 2012, levam quatro anos de atraso e já foram retiradas as variantes fundamentais de Odiáre, Olhão, Luz de Tavira e Faro/S.Brás do Alportel, além de outras obras.
Cumprimentos
13.9.2016
A Comissão Executiva da Associação ALGFUTURO

Partilhe este artigo!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin