Posted in Comunicados
ETAR FARO-OLHÃO AVANÇA: O ATRASO É GRANDE, MAS RIA FORMOSA AGRADECE; PREOCUPAÇÃO SOBRE PRAZO DE CONCLUSÃO

ETAR FARO-OLHÃO AVANÇA: O ATRASO É GRANDE, MAS RIA FORMOSA AGRADECE; PREOCUPAÇÃO SOBRE PRAZO DE CONCLUSÃO

– EXCELENTE NOTÍCIA, PARA ACABAREM OS SOBRESSALTOS E PREJUÍZOS

Apesar de mais de uma década de atraso, o ato é uma excelente notícia, constituindo motivo de grande congratulação e parabéns para todos os que por ela lutaram e a desbloquearam, havendo no entanto uma grande preocupação e várias recomendações.A cerimónia foi presidida por S.EXª o Secretário de Estado, Eng. Carlos Martins, os Presidentes das Câmaras de Faro, Olhão e S.Brás de Alportel, Administração das Águas do Algarve e empresa a quem foi adjudicada a conceção/construção da obra.
É motivo de congratulação, porque finalmente vai pôr-se fim a uma situação lastimosa que os dirigentes da Associação Algfuturo sempre acompanharam e diligenciaram, porque desvaloriza a maravilha do mundo que é a Ria Formosa e tem comprometido o adequado aproveitamento do ” berço” nacional dos bivalves e promoção turistica associada. Têm sido muitos anos de sobressaltos e prejuízos e só no final de 2013 foi assumido pelo Governo que as ETAR(s) de Faro e Olhão estavam desadequadas, apesar de datar de 2006 uma Diretiva do Parlamento Europeu recomendando aos Estados Membros que tomassem medidas para reduzir a poluição Mas nem se devia estar sequer à espera disso, tal a necessidade.
Há motivo de grande preocupação, porque a obra é de urgência absoluta e nada veio a público sobre a data da sua inauguração.
Pelo exposto e matérias envolventes, a primeira recomendação da Algfuturo é ao Governo e Águas do Algarve para que os prazos sejam o mais antecipados possivel e sem derrapagens, o que requer um controlo e fiscalização apertados, e para que as outras obras ligadas ao tratamento de esgotos também avancem rápidamente. Ao mesmo tempo, tem que haver sempre uma colaboração estreita entre o IPMA e as Organizações dos mariscadores e dada maior prioridade aos sempre atrasados desassoreamentos.
Sobre as recomendações, a União pelo Futuro do Algarve está certa que as três Câmaras Municipais envolvidas, que sempre pugnaram pelas medidas corretas, são garantes bastantes pela eficácia máxima.

Cumprimentos
18.4.2016
A Comissão Executiva da Algfuturo

Partilhe este artigo!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin