Posted in Comunicados
CAOS NA EN125 COM PREJUÍZOS INCALCULÁVEIS, OBRIGAM À IMEDIATA SUSPENSÃO DAS PORTAGENS NA VIA DO INFANTE

CAOS NA EN125 COM PREJUÍZOS INCALCULÁVEIS, OBRIGAM À IMEDIATA SUSPENSÃO DAS PORTAGENS NA VIA DO INFANTE

– Pelo descontrolo provocado pelas obras na EN125,em defesa do Algarve e do país, no dia em que é inaugurada a Bolsa de Turismo de Lisboa  Algfuturo apela à clarividência das  autoridades

Com a perniciosa situação provocada pelas portagens, agora ainda mais agravada com as obras de requalificação da EN125, está-se perante um caos de estrangulamento económico-empresarial, perigos e tortura de horas de filas para os automobilistas e imagem degradante do Algarve, a um ponto intolerável( mesmo no coração turistico Loulé/ Albufeira) cuja única solução é a imediata suspensão das portagens. E pelo que Algfuturo sabe, a situação tende a agravar-se prevendo a empresa fazer cortes nas duas faixas e desvio do trânsito.

Sem essa suspensão, a Páscoa turística ficará queimada, em vez de se procurar fixar e fazer voltar os turistas que fruto de desgraças alheias noutros países nos brindam com a sua presença. Continuar as obras sem abrir a Via do Infante livre de portagens seria” metralhar os pés” de forma continuada durante meses, pelo que no dia em que é inaugurada a BTL a União pelo Futuro do Algarve apela à clarividência dos responsáveis públicos.
Às estruturas da Associação empresarial têm chegado muitos protestos pelas longas filas provocadas pelo trânsito alternado apenas numa faixa em vários troços, o que dirigentes da Associação já confirmaram fazendo os respetivos percursos.
A situação está fora de controlo e num quadro em que já é sabido que as obras previstas para terminar em Junho vão derrapar em meses.

Partilhe este artigo!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin