Posted in Comunicados
– TURISMO DO ALGARVE: ESSENCIAL APROVEITAR NOTORIEDADE INTERNACIONAL, COMO BASE PARA REVITALIZAÇÃO ESTRUTURAL

– TURISMO DO ALGARVE: ESSENCIAL APROVEITAR NOTORIEDADE INTERNACIONAL, COMO BASE PARA REVITALIZAÇÃO ESTRUTURAL

– ALGFUTURO DÁ PÚBLICOS PARABÉNS AO SETOR PRIVADO PELOS ÓSCARES CONQUISTADOS. EXIGE-SE QUE AS ENTIDADES PÚBLICAS ESTEJAM AO NIVEL DA CAPACIDADE DOS EMPRESÁRIOS, PARA SUPERAR OS ESTRANGULAMENTOS: COM FORTE PROMOÇÃO,REQUALIFICAÇÃO, MAIS LIGAÇÕES AÉREAS E FIM DAS PORTAGENS.
1. Realizou-se no passado fim de semana na Sardenha, a Cerimónia dos Óscares Mundiais de Turismo.
Para a Algfuturo, o balanço foi de estrondoso sucesso para o Algarve, desde logo porque a região foi considerada o ” Melhor Destino de Praia da Europa”. É uma distinção que soma a muitas outras já alcançadas, por exemplo como destino de golfe, Ria Formosa, etc.

Por outro lado, em mais um reconhecimento internacional dos excecionais empreendimentos turisticos da região, foram galardoadas sete unidades: Hotel Quinta do Lago, Vila Joya, Conrad Algarve, Monte Santo Resort, Sheraton Algarve at Pine Cliffs Resort, Hotel Vila Vita Parc e Dunas Douradas Beach Club. Aos investidores, administradores, diretores e todos os profissionais que neles trabalham é devido um justo louvor e público reconhecimento, que Algfuturo aqui lhes presta. Estes prémios somam a muitos outros já recebidos, desde o alojamento aos parque temáticos como o Zoomarine, etc.
Entretanto, acaba de ser divulgado o Master Plan para o desenvolvimento do projeto de Vilamoura, com um investimento de um milhão de euros que, a par de outros, demonstram a confiança que a região merece.
2. No presente há uma conjuntura favorável que é muito bem vinda ( em parte importante devido à situação na zona mediterânica ). Contudo, a nível estrutural e numa contradição real, a par de uma forte notoriedade e confiança empresarial descritas, há estrangulamentos crónicos, nomeadamente: procura turística para o conjunto da oferta de camas instaladas abaixo do ponto crítico de rendibilidade empresarial e regional; sazonalidade crescente; baixos preços quarto/cama; problemas financeiros em várias empresas; desemprego ; etc.
3. Dentro da linha de ação estrutural e de médio e longo prazo que tem apresentado, a União pelo Futuro do Algave considera ser oportuno fazer uma reflexão e tirar ilações para se perceber e resolver a contradição referida entre o enorme potencial,reconhecimento dos méritos e fortes pilares para a promoção e os referidos problemas estruturais. O que está em causa, é que se entre em processo de coerência que permita a progressiva superação dos desequilíbrios para garantir uma vitalidade sustentada do turismo algarvio e do conjunto da economia e sociedade.
Pela análise e auscultação feitas, de entre muitas medidas necessárias, apresenta-se como inequívoco ser indispensável que as entidades públicas estejam ao nível da capacidade dos privados, apostando simultâneamente em TRÊS GRANDES EIXOS: PROMOÇÃO; REQUALIFICAÇÃO; LIGAÇÕES AÉREAS E FIM DAS PORTAGENS:
– Promoção institucional da região no estrangeiro muito mais forte, para o conjunto da oferta e em particular dos muitos e bons produtos existentes além do sol, praia e golfe, estes os grandes pilares.
– Plano de requalificação geral dos espaços públicos, englobando estradas,bermas, sinalética,espaços verdes, etc. O Algarve tem que ser uma permanente “sala” arrumada e alindada para receber e atrair cada vez mais turistas.
– Maior número de ligações aéreas na época baixa e fim das portagens.
Partilhe este artigo!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin